sexta-feira, 7 de maio de 2010

Falta vergonha

Não é costume nosso abordar as questões políticas pelo prisma do moralismo, entretanto, o cinismo, o descaramento do já velho Partido dos Trabalhadores é tamanho que nos deixa completamente indignados. Este partido deixou de lado qualquer pudor. Mas o que se haveria de esperar de uma agremiação cuja “eminência parda” é o José Dirceu? Não bastasse esta figura, registram-se nomes como os de Delúbio Soares, Luiz Guchiquem, Antônio Palocci, José Genuíno, Silvio Pereira, João Paulo e outros da mesma laia, exercendo suas maléficas influências. É oportuno ressaltar o fato de que o PT, nos bons tempos, opunha-se a fazer aliança com o PMDB ideológico, representado por figuras históricas como Franco Montoro, Tancredo Neves e Ulisses Guimarães, para hoje fazer alianças e negócios com o PMDB fisiológico de José Sarney, Jader Barbalho, Romero Jucá, Renan Calheiros, Michel Temer e outras figuras marcadas pelo fisiologismo, pela mais pura bandalheira do nosso cotidiano político.
O caráter fisiológico do PT fica cada vez mais explicito. O não menos fisiológico Anthony Garotinho disse, certa vez, que o PT é o partido da “boquinha”. Parece que esse aludido senhor foi generoso na sua acusação, pois o PT tem se mostrado ávido de grandes negociatas e permanentes mutretas e assim tem servido muito aos banqueiros e, especialmente, aos empreiteiros, sempre dispostos a alimentar com fartos recursos a gula fisiológica desse partido que, quando surgiu, se dizia diferente.
No Maranhão, o PT, por determinação da direção nacional, deixará de apoiar o candidato do PC do B ao governo, para apoiar a candidata Roseana Sarney. Em Minas Gerais, a direção do PT impôs uma aliança com o velho “garoto global” Hélio Costa, do PMDB, em detrimento de candidato próprio. Dessa forma, a cada passo, se revela a completa descaracterização desse partido que, um dia, foi o móvel das esperanças mais justas das classes trabalhadoras. De tudo isso, sobra a tristeza de ver que grande parcela do povo ainda se deixa levar por este embuste.

2 comentários:

  1. Ivanildo Cavalcante7 de maio de 2010 19:05

    Tenho lido quase todos os comentários do Gilvan, mas esse, "Falta Vergonha" nos chamou atenção e mim fez lembrar de um encontro no Bela Vista SP, para fundação Pró-PT, nos idos dos anos 70. Naquele encontro propôs aos demais companheiros presentes, o seguinte: Sem prejudicar a proposta principal do companheiro Lula,vamos nos unir com as seguintes pessoas para derrubarmos o regime discricionário vigente. O objectivo no momento é derrubar a Ditadura Militar, com a união de todos iremos promover um grande encontro Nacional, com Brizola, Mário Covas, Tancredo, Arrais, Almino Afonso, Montoro, Jarbas, Mestrinho no Amazonas e outros. Nossa Proposta foi derrotada, voltei para o Amazonas e continuei a luta participando de todos os movimentos sérios existente, sem arredar o pé um só momento. Hoje sinto a indignação de um companheiro que emprestou grande parte de sua vida na criação dessa agremiação partidária, se aliar a escoria da Politica Nacional. Francamente é de causar indignação.Ivanildo Cavalcante

    ResponderExcluir
  2. não vale a pena! camarada Gilvan, gastar tinta e cansar a garganta deblaterando contra o "novo" PT e seus dirigentes. dei os melhores anos de minha vida na construção e consolidação do PT na Bahia, idos de 1981-1987. foram companheiros nesta empreitada, figuras hoje de proa do "novo" PT, tais como Jaques Wagner, governador da Bahia, e José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobrás, para só citar dois mangagões. muitos outros também se deixaram "seduzir pela burguesia" e abandonaram os ideais e princípios que nos orientaram então. o combate deve ser menos pessoal, menos partidário, e mais específico, apontando para o povo brasileiro a origem dos males que o afligem e que emperram o desenvolvimento livre, independente, soberano e solidário do país. mostrar com clareza as causas da fome e da desnutrição, da ignorância e das doenças, da falta de moradia e de emprego, de lazer também, da marginalização e da exclusão. apontar o dedo com firmeza em direção à real origem, o sistema capitalista, deixando de lado seus corifeus. assim fazendo, estaremos denunciando Serra em São Paulo, Aécio em Minas, Cabral no Rio, Wagner na Bahia, Yeda no Rio Grande do Sul e todos os demais, com especialidade Dilma e Lula no Brasil. mas ficando acusando-os um a um é inócuo e perda de esforço, de latim. é preciso, urgente, sermos objetivos e claros, incisivos em nosso esclarecimento ao povo. o povo não é bobo e saberá fazer as ilações e ligações certas. ousar! lutar! vencer!

    ResponderExcluir