sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

DEVER DE OFÍCIO


            Mentir é, essencialmente, necessário para a burguesia manter o sistema capitalista calcado na desigualdade e produtor permanente de tantas desgraças sociais, como são a fome, as favelas, o desemprego, os baixos salários, a prostituição, a corrupção, a violência e tantas outras. Nesse sistema, existem basicamente duas classes sociais, a burguesia, que são os ricos, e os pobres, que são os trabalhadores empregados ou desempregados. Os ricos representam uma minoria, e essa minoria só pode se manter de pé através do exercício contínuo da mentira. Se ao invés dos discursos mentirosos florescesse a verdade, o povo trabalhador e sofrido poria abaixo, num piscar de olhos, a ordem capitalista. Ora, se é dever dos ricos praticar a mentira, seria dever dos partidos, sindicatos, dos movimentos que se declaram contra a injustiça social, desconstruir os discursos mentirosos e propalar a verdade.
            Pregar a verdade, é deixar claro para a nossa família, para o nosso vizinho, para o nosso colega de trabalho, que o principal inimigo do povo é, justamente, o sistema capitalista. Esse discurso é fundamental, pois é necessário que tomemos consciência dessa verdade, e a partir dela, coloquemos a cultura da mentira numa merecida sepultura, ou seja, os discursos burgueses calcados na fraude, na enganação, devem ser abatidos, desmascarados e sepultados. Só assim ganharemos a paz e a justiça. Só assim reinará uma sociedade fraterna onde as pessoas viverão em irmandade e nunca essa sociedade que ai está e se mantém com a exploração do homem pelo homem. Assim sendo, quando vemos e ouvimos a burguesia falar e representar suas mentiras, achamos isso natural, pois de outra forma não sobreviveria, como já dissemos. Ficamos chocados, entretanto, quando vemos partidos, movimentos ou sindicatos que se reivindicam contra essa ordem econômica e social de exploração, repetirem os discursos da burguesia e dessa forma prestarem serviço não aos trabalhadores, não à massa sofrida e sim, a essa minoria de ricos que exerce o poder a ferro e fogo.

Um comentário:

  1. Ivanildo Cavalcante7 de fevereiro de 2012 12:07

    Vimos apompanhando blogs, facebook, jornais, palestras e outros meios de comunicação e não temos encontrado nada parecido com os escritos do Gilvan Rocha. Diante dessa constastação, podemos afirmar o seguinte: Gilvan Rocha é um referêncial indispensável para qualquer socialista que se preze, podemos afirmar ainda o seguinte: Aquele que dispensa suas palestras e orientações, certamente é alguém mascarado de socialista.

    ResponderExcluir