sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

ESQUERDA OU DIREITA?



            Pouco importa o êxito ou o fracasso de uma administração municipal, seja ela de direita ou de esquerda. Em 1985, Fortaleza elegeu Maria Luiza, tida radical, prefeita da cidade e sua administração foi um desastre. Culparam o inimigo pelo insucesso, o que é um absurdo. Tempo depois, foi a vez do Sr. Juraci Magalhães, tido com de direita, fazer uma administração extraordinária. Terminada a sua gestão, ele conseguiu eleger o seu sucessor, e ainda hoje quando se pergunta à população, qual foi o melhor prefeito, a maioria dirá que foi Juraci.
            Outro político, da direita, o Sr. Jaime Lerner, promoveu uma revolução administrativa em Curitiba. Em 1988, o PT elegeu a Sra. Erundina, prefeita de São Paulo. Administração medíocre, não conseguiu fazer seu sucessor e perdeu para o ultra direitista Paulo Maluf, cuja administração foi aplaudida e ele elegeu como sucessor a figura medíocre do Sr. Celso Pita.
            O que seria, então, uma administração de esquerda ou direita de qualquer município? Poderia ser desastrosa, ou exitosa, independente do seu rótulo. Esperava-se que uma prefeita, como no caso de Fortaleza, militante da ala esquerda do PT, tivesse outra marca. Qual nada. Ela aprendeu com a direita e tratou de construir alianças com o empresariado e dessa forma não lhe faltou dinheiro para as suas campanhas. Mas o que poderia fazer um socialista à frente de uma prefeitura? Poderia tentar promover um trabalho de educação política. Por exemplo: Fortaleza tem a Praça 31 de Março, e houve toda uma tentativa para mudar o seu nome que reverencia a  extrema direita, para o nome da merecida figura de Dom Hélder Câmara. Por que a prefeita não levantou uma discussão quanto ao nome do bairro José Walter que reverencia o nome de um senhor que se prestou à servir a ditadura, inclusive levando a cabo uma política de perseguição e delação? Por que, ao invés de tais medidas que suscitariam um trabalho de educação política, ela prefere promover sucessivas festas, trazendo caríssimos artistas do sul do país? Vê-se neles uma esquerda direitosa.

3 comentários:

  1. Esses exemplos citados pelo articulista Gilvan Rocha, são inquestionável. Quem deve administrar as coisas da burguesia é a própria burguesia e não socialista. Nossa tarefa é preparar a classe trabalhadora, para derrocada do sistema capitalista e a implantação de uma sociedade socialista, observando os preceitos de Marx e Engels.

    ResponderExcluir
  2. Gilvan, gostaria de saber sua opinião a respeito da associação do nome de Marx e Engels, para: Marxengels o que você acha disso?

    ResponderExcluir
  3. i.g.cavalcante50@hotmail.com20 de fevereiro de 2012 11:21

    Não quero e não vou exagerar, mais vamos ser justos: procure outro blog, além desse de Gilvan Rocha, em que seu articulista se reporte a causa dos trabalhadores, igual ao camarada já mencionado acima. Saibamos nós, que tem muitos valores e camaradas de igual estatura, talvez no anonimato. Gilvan Rocha, também é conhecido pela sua intransigência, quando entra em jogo, os interesses da classe trabalhadora, da qual é defensor implacável. Por essa e outras razões, acumulou no longo de décadas muitos admiradores, seguidores e até inimigos.
    Nós socialistas e trabalhadores, o reverenciamos!!!

    ResponderExcluir