sexta-feira, 18 de maio de 2012

CRIMINOSO, PORÉM LEGAL



            Existe certo número de criminalistas cujos serviços custam fortunas, dentre eles destacam-se Tomaz Bastos e Antonio Carlos – Kakai. Esses senhores transitam nos tribunais superiores e, no caso de Tomaz Bastos, ex-ministro do governo Lula e advogado do mensalão, transita facilmente além dos tribunais, no Palácio do Planalto.         O prestígio deles é tanto que dificilmente um ministro do judiciário se negará a um convite de Tomaz Bastos para um jantar regado a finos vinhos. E esse fato funciona como um handcap, em favor dos seus pleitos. Dessa forma os bandidos endinheirados que são os mais perniciosos, os que mais prejudicam os interesses da sociedade, tendem a ficar a salvo, quando a sua causa é patrocinada por esses senhores da “elite de criminalista”.
            A imprensa noticiou que Tomaz Bastos, foi contratado pela quadrilha de Carlinhos Cachoeira pela soma de 15 milhões de reais. Temos certo número de bandidos, profundamente anti-sociais, que gozam de liberdade em função do papel criminoso que desempenham esses senhores “criminalistas”. Paulo Maluf, Orestes Quércia, Daniel Dantas. São esses malfeitores, amparados, de um lado, por uma legislação generosa com os ricos, e por outro, pelo trabalho “brilhante” desses causídicos, comprados a peso de ouro.
            Assim funciona o sistema capitalista, penalizando os pobres e afagando os ricos. Agora está em pauta o julgamento do MENSALÃO. Tomaz Bastos tem trabalhado incansavelmente para inocentar essa quadrilha que funcionou sob o comando do sinistro José Dirceu.
            Muitos expedientes estão sendo levados a cabo para minimizar a pressão popular que exige do Supremo Tribunal Federal, um julgamento que venha a punir esse grupo de larápios que arquitetaram e executaram grandes furtos em nome da necessidade de assegurar a governabilidade, ao mesmo tempo que permitia a alguns o enriquecimento pessoal, como foi o caso de Antonio Palocci, que fez uma grande fortuna traficando influências, e a denuncia que foi feita contra ele, foi vergonhosamente arquivada.

Um comentário:

  1. Ivanildo Cavalcante18 de maio de 2012 10:34

    O que à esquerda direitosa não entendeu ainda, foi a seguinte receita: para o capitalismo não existe remédios terapêutico, a solução é cirúrgica!...

    ResponderExcluir