segunda-feira, 13 de agosto de 2012

PETRALHAS VERSUS TUCANALHAS



       
       A que tão nível chegamos. Dizem que há duas correntes políticas. A do PT  chamada, pelos seus adversários, de Petralhas, numa analogia aos “irmãos metralhas”. É verdade que esse partido, deu as costas ao moralismo e passou a liderar episódios de corrupção. Tivemos a prefeitura de Ribeirão Preto, com Antonio Palocci, e as prefeituras de Santo André e de Campinas, cujo desfecho foi os homicídios de Celso Daniel e de Toinho do PT, respectivamente. Somam-se a essas tristes ocorrências, os escândalos do “mensalão”, o caso dos “sanguessugas”, o dossiê dos “aloprados”, o enriquecimento astronômico do sr Antonio Palocci e do Lulinha, este filho do ex-presidente, além de outros inclusive do BNB que vem sendo abafado.
       Enquanto a Petralha é acusada dessas imoralidades, a Tucanalha enfrenta graves acusações. A compra de votos para a reeleição de FHC, a prática da “Privataria” e a existência de um personagem bastante suspeito o senhor Paulo Preto, que estaria envolvido em falcatruas para beneficiar o PSDB, segundo denúncias.
        Temos, portanto, Petralhas e Tucanalhas. Querem nos induzir à tese de que, esse confronto entre bandidos, tem por traz duas posições políticas: esquerda e direita. A esquerda, representada pelos Petralhas, defenderiam um projeto nacional-desenvolvimentista inspirado no economista Celso Furtado. É interessante observar que, muito mais do que um projeto de esquerda, a Petralha aglutina partidos e figuras claramente fisiológicas do tipo, Antonio Palocci, os mensaleiros, Sarney, Calheiros, Maluf , Barbalho, Jucá ,Temer e outros notórios larápios, que se mantêm longe das garras da “justiça”.
       Representando a direita, estariam o PSDB , o DEM  e o PPS. De fato, tratam-se de agremiações claramente comprometidas com a manutenção do capitalismo, e os seus projetos são denunciados como neoliberais. Isso revela o caráter direitista dessa composição política. Mas é preciso ter bem claro, que tanto uma quanto outra vertente da politicagem burguesa, representam, apenas, versões de direita, uma vez que nenhuma delas se opõe ao sistema sócio econômico vigente, o capitalismo.
            Não podemos nos sujeitar à imposição desse falso dilema, pois, no caso exposto, não temos direita versus esquerda e sim direita versus direita e devemos repudiar essa manobra que só gera confusão política no seio do povo. Petralas versus Tucanalhas não passa de uma cínica manobra para esconder a é verdade. É nosso dever, enquanto verdadeiros socialistas, repudiar essa infame armadilha.

       
     

Um comentário:

  1. Ivanildo Cavalcante14 de agosto de 2012 22:55

    Não é muito difícil entender, que o Estado burguês é formado pelo: judiciário, legislativo e o executivo. Assim sendo, esses órgãos estão a serviço da burguesia e seus asseclas. Não ficam assustados, se os réus do MENSALÃO do PT, forem absolvidos ou no máximo, aquela condenação disciplinar. Quanto ao seu Lula, esse não sofrerá nada, mesmo que tinha sido denunciado como mandante de práticas delituosa, diante de mais alto colegiado da justiça brasileira.

    ResponderExcluir